Um giro pelo conteúdo da Kingpins 24 Latam
01/12/2021
Green Washing
16/12/2021
Exibir tudo

Green Carpet: Prêmio EarthShot

Sabemos que a notícia nãoo é nada nova mas é sempre um prazer relembrar a iniciativa do Principe Willian com o EarthShot.

Em 17 de outubro, ocorreu em Londres a primeira edição do EarthShot Prize, prêmio ambiental de grande prestígio realizado a partir de um projeto já existente há quase dois anos, criado pelo príncipe William e da Fundação Real do Duque e Duquesa de Cambridge. O prêmio tem como objetivo incentivar mudanças que contribuam com a restauração da situação ambiental no planeta nos próximos dez anos. (As premiações ocorrerão anualmente entre 2021 até 2030).

“A Terra está em um ponto de inflexão e estamos diante de uma escolha simples: ou deixamos as coisas como estão, levando a danos irreparáveis ao nosso planeta, ou nos valemos da capacidade que só a espécie humana tem de liderar, inovar e resolver problemas. O ser humano é capaz de grandes feitos. Os próximos dez anos nos colocarão diante de um dos maiores desafios da nossa história – uma década de ações para recuperar o planeta.”

Príncipe William

Os cinco objetivos

Todo ano serão escolhidos cinco vencedores, cada um representando um EarthShot. Os EarthShots são objetivos específicos, que se alcançados até 2030, promoverão melhorias para todos no quesito saúde ambiental. O prêmio para cada vencedor se dá em um milhão de libras. Ao fim do projeto espera-se encontrar pelo menos 50 soluções para os maiores problemas ambientais do planeta.

Vamos conhecer quais são os EarthShots, e quem foram os vencedores de 2021:

  1. Proteger e Restaurar a Natureza 

Vencedor: República da Costa Rica.

A Costa Rica sofreu com muita devastação nos anos 90, tendo metade de suas florestas naturais derrubadas pelo homem. Mas o ministério do meio ambiente, juntamente com a população do país se empenharam em salvá-las. Seus programas remuneram os cidadãos que protegem as florestas, para que estes plantem árvores e restaurem os ecossistemas. O resultado disso foi um grande crescimento das áreas florestais, fazendo o ecoturismo ter uma grande expansão no país.

Com a vitória do EarthShot, os Costa Riquenhos teriam a oportunidade de compartilhar seus conhecimentos em escala global, com o seu lema pessoal “vida pura”.

  1. Limpar o Ar que Respiramos

Vencedor: Índia 

A empresa Takachar, criou uma tecnologia capaz de reduzir até 98% da emissão de fumaça, causada pela queima de resíduos agrícolas, resíduos esses que poluem o ar e diminuem a expectativa de vida de habitantes residentes em áreas próximas onde ocorrem essas queimadas.

A tecnologia portátil e econômica se conecta a tratores em fazendas remotas. A máquina converte os resíduos da colheita em bioprodutos que podem ser vendidos, como combustível e fertilizante, ajudando a melhorar a qualidade do ar. Se aplicado em grande escala toneladas e mais toneladas de dióxido de carbono poderiam deixar de ser lançados na atmosfera. 

  1. Recuperar os Oceanos

Vencedor: Bahamas

A Coral Vita é uma empresa que cultiva corais em suas fazendas, com o objetivo de replantá-los no oceano, podendo dar vida a novos ecossistemas, restaurando e fortalecendo corais já doentes ou danificados por mudanças climáticas.

Uma única fazenda Coral Vita tem capacidade de restaurar corais de uma nação inteira, uma rede de fazendas atingiria uma escala global na preservação deste ecossistema, ajudando mais de ¼ de vida marinha que dependem dos corais para sobreviver.

  1. Construir um Mundo sem Resíduos   

 Vencedor: Itália

A cidade de Milão criou em 2019 os chamados Centros de Resíduos Alimentares. Estes Centros têm como objetivo reduzir o desperdício de alimentos, os recuperando de empresas e supermercados e os distribuindo para ongs e instituições de caridade, que por sua vez, os repassam para pessoas necessitadas.

Atualmente com três centros em Milão, a cidade consegue cerca de 350 kg de alimentos por dia, em cada centro (!).

  1. Resgate o Nosso Clima

Vencedores: Itália, Alemanha e Tailândia 

A Enapter, empresa fundada em 2004, é criadora de uma tecnologia de hidrogênio verde chamada eletrolisador AEM. Essa tecnologia transforma eletricidade renovável em um gás de hidrogênio livre de emissões. Desenvolvida de forma mais rápida e barata, a tecnologia já abastece carros e aviões, alimenta a indústria e aquece residências.

Com o valor do prêmio EarthShot, a produção em massa pode ser iniciada em 2022, com o aumento de equipes e mais investimentos nas pesquisas e desenvolvimento do projeto.

Quem esteve lá?

O idealizador do prêmio, príncipe e duque de Cambridge, William, compareceu ao evento ao lado de sua esposa, a duquesa Kate Middleton. O casal se apresentou ao público usando looks que chamaram bastante a atenção. Kate estava com um vestido, já usado por ela anteriormente em 2011, peça do estilista Alexandre Mcqueen, enquanto William exibiu um casaco de veludo verde, parecido com um já utilizado por ele na estreia do filme 007 – Sem Tempo Para Morrer. Ambos esbanjando elegância!
Outro rosto bem conhecido que compareceu ao evento foi o de Emma Watson. A atriz, conhecida por ser defensora da moda sustentável, optou por um visual reciclado do designer londrino Harris Reed. O vestido, criado a partir de vestidos de noiva de segunda mão, foi combinado com uma calça de alfaiataria e acessórios. Após quase três anos longe das noites de gala, a atriz apresentou a entrega do EarthShot “Resgate o nosso clima”.

Próxima parada: Estados Unidos

A cerimônia de premiação da primeira edição do Earthshot Prize terminou com a revelação de que o prêmio viajará para os Estados Unidos em 2022. As indicações para a premiação do ano que vem poderão ser feitas a partir de janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *